4 de outubro de 2007

noite profunda


Noite profunda


Lá fora entre as luzes
Na noite escura que se instala
De um olhar triste e profundo
Solitário e entregue as loucuras
Sinto-me totalmente desamparado
Promessas não compridas
Desejos não realizados
Sonhos despedaçados
Só..um deserto vazio
Lá fora luzes que se apagam
O tempo longo e profundo
A falta de você
Mulher que era um raio de luz derradeiro
De olhar tão intenso
Que a lua quando se apagava
Conseguia assim mesmo clarear
A energia naquela fronte
Um corpo jovial que jamais eu vi
Sabes que nunca tive raiva porque partiu
Mas a Saudade é uma dor que me consome
Tão fiel e verdadeira....
que não consigo mais soletrar
A M O R
Neste instante o luar bateu-me
Em cheio
Um calafrio percorreu meu corpo
Ti senti aqui....sim
Ti senti


beijos

dr x

3 comentários:

Milton Toshiba disse...

Bom fim de semana Dr x e Elizabete!


abs

Chistal Holly disse...

Adorei....parece mesmo que sofremos do mesmo mal...A M O R!
Será mesmo que o sinonimo de amar é sofrer? ???
Qual é sua história?...me escreva..

Angélica Cruz disse...

Nossaaa !

Saudades ... saudades... saudades...
Tenho medo dela .

Querido beijokas na boxexa, já que sou chic de doerrrr .!!rsrsrss