22 de setembro de 2016

veneno










Sintonia de horizontes. 
Sintonia de pensamentos..
Exercícío para o coração
Vivo do fogo que arde e consome
Esperança e amor
Amar-te, amar-te
E vejo o tempo passar
Você é tormenta, explosão
Veneno e emboscada
Sentamos, respiramos
Vivemos fantasias 
E realidades
Seremos românticos
Até a morte
Gostar tanto de alguém
Que a tão pouco tempo
Nem conhecia

Dctor

21 de setembro de 2016

AMAR É O QUE MAIS FAÇO






Espere-me ali, depois da curva
Com todo esse tom de vermelho
Enquanto me for permito
Te amarei da melhor forma possível
Com sinceridade, paixão e tesão
Amar é que eu mais faço
Morda minha boca 
Enquanto arranco teu vestido
Solte seus desejos
E vibre com meus beijos
Deite-se comigo
Quero sugar todo o seu gosto
Dominar, saciar, estremecer
O que não mata , sacia
Agora que nos despimos
Experimentemos os delírios
Da poesia
No fogo dessa paixão
Santificada, amada, encantada

Dctor



20 de setembro de 2016

Deslizando








Os beijos que ecoam
Em seus ouvidos
Que deslizam pela boca
E que fazem delirar
Me deixa em devaneios

Em minha pele áspera
Em meu jogo intenso
Encontrei você

Meu corpo Suado
Sinto sua boca deslizando
Traduzem sentimentos
O instinto de me seduzir
Aguça a fantasia

Descobre então a beleza
Sugando o que ha de melhor
Navegando em meu amor
Me fazendo delirar

Dctor

15 de setembro de 2016

SIMPLES E SUBLIME












As nossas folhas em branco
É fruto do silêncio
Mas o sol chega
No intervalo da lua
Para aquecer, encher
Enfeitar de flores
Simples e Sublime
Vou pro mar
Esperar a próxima onda
Que ela me invada 
De uma só vez
E inunde de amor
E que as gaivotas
Assistam , sem revoar
Sem se alarmar
Desenhando carinhos
Esperando apenas
Você e todo teu amor chegar


Dctor x

13 de setembro de 2016

RAPIDEZ DO TEMPO









Minha única companhia o Mar
Trilhas de conchas e pérolas
Joias sem valor, todas abandonadas
As vezes me sinto fora do contexto
Não percebo a inutilidade do mundo

A rapidez do tempo nos leva
Mas também deixa lembranças
Agradeço todo o amor que tive
E as inspirações que dia a dia ousei

Dos diversos poemas de amor
Dou risada de mim....
Pela intensidade de tudo que vivi
Sentimentos puros
Desejos latentes
Enquanto roubava estrelas
Enquanto morria por ti


Dctor

9 de setembro de 2016

Lábios de minerva







Do que me retratas
O que realmente queres de mim
Corro riscos
Mas seu mar nunca me afoga
Então me jogo na cama
Escuto o eco sem os gritos
dilacero
Você é meu delírio
Marco pelos  dentes
Em sua carne
E nos beijamos, nos beijamos
São lábios de minerva
Um anjo enfeitiçado


Dctor