3 de junho de 2007

Não quero




Boa Semana a todos, estarei curtindo minhas folgas
Presente de Niver...dia 11 estou de volta...

grande beijo




Não Quero





Não quero alguém que morra de amor por mim...

Só preciso de alguém que viva por mim,

que queira estar junto de mim, me abraçando.



Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo,

quero apenas que me ame,

não me importando com que intensidade.



Não tenho a pretensão de que

todas as pessoas que gosto, gostem de mim...

Nem que eu faça a falta que elas me fazem,

o importante pra mim é saber que eu,

em algum momento, fui insubstituível...

E que esse momento será inesquecível...



Só quero que meu sentimento seja valorizado.

Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto,

mesmo quando a situação não for muito alegre...



E que esse meu sorriso consiga transmitir paz

para os que estiverem ao meu redor.



Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém...

E poder ter a absoluta certeza de que esse alguém

também pensa em mim quando fecha os olhos,

que faço falta quando não estou por perto.



Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras,

alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho...

Que me veja como um ser humano completo,

que abusa demais dos bons sentimentos que a vida lhe proporciona,

que dê valor ao que realmente importa, que é meu sentimento...

E não brinque com ele.



E que esse alguém me peça para que eu nunca mude,

para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesmo...



Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer,

quero ter forças suficientes para mostrar a ele que o amor existe...

Que ele é superior ao ódio e ao rancor,

e que não existe vitória sem humildade e paz.



Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar,

amanhã será outro dia, e se eu não desistir dos meus sonhos

e propósitos,talvez obterei êxito e serei plenamente feliz.



Que eu nunca deixe minha esperança

ser abalada por palavras pessimistas...



Que a esperança nunca me pareça um "não" que a gente

teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como "sim".

Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa,

de poder dizer a alguém o quanto é especial e importante pra mim,

sem ter de me preocupar com terceiros...

Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.



Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão...

Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas,

que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim...

E que valeu a pena!!!



(Texto atribuído a Mário Quintana)

Dr x

2 comentários:

Guinevere disse...

Olá, como foi difícil te achar...
eu frequentava seu blog nos tempos da weblogger (q por sinal eram maravilhosos).
Tinha um bloguinho chamados Rockeiros 22, nem sei se vc vai lembrar. E foi contigo q eu aprendi a nunca ter emoções mornas (vc me mandou um poema que falava isso).
Então, mudei meu nome (de Nanda pra Guinevere, por causa da Lenda do Rei Arthur) e meu blog que agora é mas interessante, ñ gira em torno do meu umbigo e sim do mundo, um blog jornalistico que veio pra acabar com a redação do Jornal Nacional (rsrsrs).
Se vc puder da uma passada lá quando voltar de suas "férias".
.
E vc hein, sempre com o Mário quintana,
bjus

Pensando disse...

Folgas....férias...coisas tão estranhas para mim, um trabalhador autônomo, incansável, dono de seu próprio negócio, que alguns filhos da puta gostam de dizer que é uma boa, pois a gente pode fazer o próprio horário. Catzo...diz isso pros meus clientes, com suas padarias entupidas de pão, doces e salgados, a me ligarem às 06:30 da manhã até às 22:00, quando finalmente fecham suas portas.
Mas falando sério agora, business are business, e não posso reclamar dos negócios. Folgas, férias??? Um dia chego lá. rsrsrs
Beijos e aproveite