3 de setembro de 2007

inconsolado









INCONSOLADO






Não me consoles não


Por querer viver um grande Amor


Amor impossível, amor teimoso


Tão cheio de graça e ternura


Uma paixão que me invade


Nada tem em comum com esse


Mundo frio


É grande de hábito avassalador


Algo de misterioso e sublime


Eu sei que existem homens


Melhores do que Eu


Talvez mais severo, mais amáveis


Mas diante de você


Me sinto mais ambicioso


Quero transformar o féu em vinho


Tão doce quanto você é


Eu cismo em escutar sua voz


no meu ouvido,


Suas mãos me tocarem


de um jeito muito especial


Então meus olhos se acendem


e emprega sobre mim


essa sublime chama


que é a Paixão.


Então não me consoles


Deixa-me viver


Deixa-me sonhar


para que um dia eu possa


ter você


Para que um dia eu possa


Te amar




beijos


DR X


Um comentário:

Angélica Cruz disse...

Ei poeta lindo a pagina que fiz com poemas de vcs keridinhos ja ficou pronta, o link esta em meu post, é simples de tudo pois nao sei mexer em html , mas fiz com carinho.espero que vc goste. vai olhar..clik no link . ahh e pega o premio "Alma de Poeta" por favor ..beijokas e muito obrigada por me dar corda viu??? obrigadaoooo adoreiiiiii!!!!!!